terça-feira, 30 de agosto de 2011

Como lidar com filho único

Como filha única posso dar um depoimento com muita segurança sobre como carregar esse rótulo, mesmo após 27 anos.

Já ouvi de tudo. Já quis ter irmãos, já agradeci muito por não tê-los.  Hoje, adulta e com uma visão diferente sobre o assunto, me coloco no lugar dos pais e principalmente do filho, como ser único e dependende (olha o rótulo de novo!).

Na verdade sempre me chamaram de mimada e egoista pelo simples fato de eu não ter tido irmãos para dividir a atenção dos meus pais. Ser filho único era associado a coisas negativas, crianças infelizes e sozinhas que irião se tornar adultos fracassados.

Os pais: Muitos acham que ter apenas um filho significa ter menos trabalho para cria-lo e conseguirão oferecer o melhor. Na verdade, criar um filho único, a principio é muito mais trabalhoso do que dois ou três. Essa criança vai demandar muito mais a atenção dos pais e eles precisam entender que o importante para o crescimento saudável é a convivência com outras crianças dentro e fora do ambiente escolar. Não sou a favor de familias grandes ou pequenas. Sou a favor da criação dos filhos com responsabilidade e dedicação independentemente se os pais optam por um ou mais. A criança que não tem irnãos não pode ser tratada com pena como se isso fosse algo negativo. O vinculo que ela pode (e deve) criar com os amigos e primos serão tão importantes quanto o vinculo estabelecido com um irmão.

Os filhos: As crianças se adaptam muito mais rápido a situações novas do que os adultos. O comportamento agressivo, egoista ou introspectivo de uma criança pode ou não ser associado a ser filho único. Muitos aprendem desde cedo a dividir, compartilhar e estabelecer relações muito significativas com outras crianças assim como as crianças que tem irmãos. Em uma sociedade tão bem informada como a nossa acho que os pais devem se preocupar não apenas com a educação formal de seus filhos, mas também com o tipo de pessoa que ele se tornará.

Para ilustrar o tema, uma breve e importante entrevista com a psicanalista Lilli Milman no programa Quebra Cabeça da GNT.


video


Nenhum comentário:

Postar um comentário